As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Palanque – Um giro pelas campanhas eleitorais

Jennifer Gonzales

19 Julho 2010 | 21h39

Por Luciana Nunes Leal

BRASIL1

A ‘medida provisória’ do plano de governo

Coordenador do programa de governo de Dilma Rousseff, o petista Marco Aurélio Garcia estava no exterior durante a confusão das versões registradas no TSE pelo PT. De volta, diz que vai reunir os aliados ainda esta semana para iniciar a redação final do programa. “Foi tomada uma medida provisória que será transformada em medida definitiva quando estiver concluído o documento conjunto dos partidos”, afirma Garcia.

BRASIL2

Conselho para evitar problemas

Os tucanos trocaram telefonemas no fim de semana para discutir as declarações do candidato a vice Índio da Costa (DEM) sobre PT, Farc e narcotráfico. Um aliado de José Serra diz que “a partir de agora, Índio tem que ter precisão cirúrgica em tudo que fala” e lembrou que “vice não ajuda, mas pode atrapalhar”. Todos concordaram que Índio deveria, em resposta, dissociar o PT do narcotráfico, “mas não se colocar na defensiva” com a reação dos adversários.

RIO

Lições do comício

Dois ensinamentos foram tiradas pelos petistas do esvaziado ato pró-Dilma, na Cinelândia, com o presidente Lula, sexta-feira passada. Primeira: é preciso ampliar a divulgação dos comícios, pois as redes socais não foram suficientes. Segundo: Dilma discursar depois de Lula “esfria” e desanima a militância.

SÃO PAULO

Aviso antes de pedir votos

A campanha presidencial ofusca a disputa estadual. Nas caminhadas, Geraldo Alckmin (PSDB) muitas vezes tem de informar aos eleitores que eles também votarão para governador.

SANTA CATARINA

Primeira visita

José Serra vai se reunir com empresários em Florianópolis e fazer caminhada em Blumenau, na sexta-feira. O PMDB nacional tenta na Justiça expulsar Eduardo Moreira, candidato a vice de Raimundo Colombo (DEM), aliado do tucano.

DEMOGRAFIA

“Não importa se um município tem 5 mil, 10 mil ou 50 mil habitantes. Temos que estar em todos. Um voto é um voto em qualquer lugar.”
ANTONIO IMBASSAHY
PRESIDENTE DO PSDB-BA

selinho_twitter2