As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ouça a íntegra da entrevista de Lula aos blogueiros

Lilian Venturini

08 de abril de 2014 | 19h40

Lilian Venturini

A entrevista concedida nesta terça-feira, 8, a nove blogueiros repete o encontro promovido pelo então presidente Lula, em 2010. Sob orientação de Franklin Martins, então ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Lula convidou dez blogueiros para uma coletiva no Palácio do Planalto. Parte deles estava ontem no Instituto Lula.

A exemplo de 2010, Lula repetiu as críticas à imprensa e defendeu formas de regulamentação dos meios de comunicação. Antes de ouvir a primeira pergunta, o petista disse que ficou quatro anos sem falar com os blogueiros por cuidado a Dilma. O silêncio, segundo o petista, era para evitar que palpites a atrapalhassem e provocassem brigas entre eles.

Ouça a íntegra da entrevista do ex-presidente Lula com o grupo de blogueiros: 

Participaram Renato Rovai (Revista Fórum e Blog do Rovai); Altamiro Borges (Blog do Miro); Conceição Lemes (Viomundo); Fernando Brito (Tijolaço); Marco Weissheimer (Sul 21 e Carta Maior); Eduardo Guimarães (Blog da Cidadania); Rodrigo Vianna (Escrevinhador); Kiko Nogueira (Diário do Centro do Mundo) e Miguel do Rosário (Cafezinho).

Também foram convidados os blogueiros Renê Silva (Voz da Comunidade), Maria Frô, Cynara Menezes (Socialista Morena) e Emílio Gusmão (Blog do Gusmão), mas eles não puderam comparecer. Em geral, os blogs trazem conteúdos voltados à cobertura da imprensa sobre o governo federal. O grupo foi escolhido pelo instituto.

“[Por isso] Resolvi não falar com a imprensa nesses anos todos. Tenho evitado falar. Acho que os meios de comunicação no Brasil pioraram do ponto de vista da liberdade, do ponto de vista da neutralidade”, afirmou. Depois de quase duas horas de entrevista, que durou quase três horas, Lula prometeu falar mais vezes. “Já cumpri com minha promessa de ficar em silêncio. Acho que agora meus palpites podem ajudar.”

Mais conteúdo sobre:

EleiçõesLulaMensalãoPetrobrás