As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Oposição pede investigações na PGR e no TCU sobre Segundo Tempo

TANIA MARIA BARBOSA MARTIN

22 de fevereiro de 2011 | 20h33

Eduardo Bresciani

Líderes do DEM, ACM Neto (BA), e do PSDB, Duarte Nogueira (SP), protocolaram nesta terça-feira representações pedindo investigações da Procuradoria Geral da República sobre o programa Segundo Tempo, do Ministério dos Esportes. Reportagens do Estado mostraram que o programa serve para gerar dividendos eleitorais e financeiros ao PC do B em todo o país.

Veja também:

ONG do PC do B cobra taxa para implantar programa social

“Fazemos parceria da contrapartida para pagar Mistério do Esporte”

ACM Neto pede em sua representação que se investigue a conduta do ministro Orlando Silva, da vereadora de Jaguariúna (SP) Karina Rodrigues (PC do B) e do presidente da ONG “Bola pra Frente”.

Reportagem do Estado mostrou que a entidade cobrava de prefeituras para intermediar a aplicação do programa. O líder do DEM pediu ainda ao Tribunal de Contas da União (TCU) que investigue e audite todas as ações do programa Segundo Tempo desde sua implementação, ainda no primeiro governo Lula.

O líder do PSDB, por sua vez, inclui o ex-ministro Agnelo Queiroz (PT-DF) em sua representação à PGR. Para Duarte Nogueira, o suposto esquema de desvio de recursos para ONGs tem semelhança com o maior escândalo do governo Lula. “Este parece ser um renascimento do conhecido esquema do mensalão”.

Nogueira quer também que o TCU investigue o caso e apresentou requerimento ao Ministério dos Esportes pedindo detalhes dos contratos. Outro requerimento questiona ainda se o ministério da Justiça abriu investigação sobre o programa quando surgiram as primeiras denúncias ainda sobre a gestão de Agnelo Queiroz.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.