Oposição deveria tomar antidepressivo, diz o médico e líder do PT Senado
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Oposição deveria tomar antidepressivo, diz o médico e líder do PT Senado

Lilian Venturini

02 de junho de 2011 | 16h46

Andrea Jubé Vianna

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), responsabilizou a oposição pelo tumulto da noite desta quarta-feira, 1º, no plenário, que culminou na derrubada de duas Medidas Provisórias, que perderiam a validade à meia-noite. Costa afirmou que a oposição sofre de “síndrome bipolar” e deveria “tomar um antidepressivo para se acalmar”. Por fim, o líder petista retirou o apoio ao relatório do senador Aécio Neves (PSDB-MG) que modifica o rito de tramitação das MPs. “Aquele acordo está morto”, avisou.

Médico psiquiatra de formação e ex-ministro da Saúde, Costa comparou a conduta da oposição à de um paciente bipolar. “Na fase maníaca, a oposição está pensando que é tão grande quanto foi no passado, e não é. Do lado depressivo, faz a bagunça que fez ontem e ainda quer culpar a base”, disse o líder.

Na avaliação de Costa, o desentendimento que culminou num clima de histeria coletiva no plenário foi provocado pela oposição, que teria rompido acordo de votação das três MPs na mesma sessão. Ele observou que a base governista não foi derrotada pela oposição, mas sim “pelo tempo, pelo prazo exíguo” para análise das matérias.

Por fim, ele refutou as críticas de que o governo saiu fragilizado da votação desta quarta, em que duas Medidas Provisórias perderam a validade. “Vamos ver na semana que vem quem é que está fragilizado”, desafiou. “Se for paz, será paz. Se for guerra, será guerra”, concluiu.

No final da noite de quarta, líderes da oposição fizeram um protesto bem-humorado e comeram pizzas no café do Senado. Entre os “sabores” estavam “Palocci” e “MPs”.

Tudo o que sabemos sobre:

antidepressivoHumberto Costaoposição

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: