As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Onésimo e Dadá são convidados a depor no Congresso sobre caso do dossiê

Camila Tuchlinski

09 de junho de 2010 | 15h27

Por Rosa Costa, de Brasília

O delegado aposentado da Polícia Federal Onésimo de Souza e o sargento da Aeronáutica, Idalberto de Araújo, conhecido como Dadá, foram convidados hoje pela Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência do Congresso Nacional a comparecerem, na próxima quarta-feira (16), para depor sobre o funcionamento de empresas privadas de inteligência e o eventual uso da máquina pública nas operações relacionadas a essas empresas.

O pedido de requerimento foi apresentado pelo líder da minoria na Câmara dos Deputados, deputado Gustavo Fruet (PSDB-PR). Segundo ele, o objetivo é saber como foi feito o dossiê supostamente contra o candidato do PSDB à presidência, José Serra, e sua família. “Queremos saber quem foram os contatos, quando foi feito e se houve algum pagamento e qual a fonte desse recurso”, argumentou Fruet.

Matéria publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo apontou Onésimo e Dadá como envolvidos em uma central de dossiês supostamente ligada ao comando de campanha do PT.

Siga a editoria de Política do estadão.com.br no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

dossiêGustavo FruetPSDBPT

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.