O passado de Renan
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O passado de Renan

Lilian Venturini

30 de janeiro de 2013 | 09h07

O Estado de S.Paulo

Enquanto costura nos bastidores sua candidatura à Presidência do Senado e tenta minimizar o impacto de denúncias, Renan Calheiros (PMDB-AL) sofreu nessa terça-feira, 29, novo desgaste político. O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, classificou como “extremamente consistente” a denúncia apresentada por ele ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o senador, referente a episódio de 2007. Relembre o caso:

2005
É eleito presidente do Senado

Maio de 2007
– É acusado de receber dinheiro de lobista ligado a empreiteira para pagar contas pessoais

– Diz que a verba saiu da venda de gado, o que não se comprova; mostra notas fiscais frias

Junho de 2007
Se torna alvo de processo no Conselho de Ética

Agosto de 2007
STF autoriza abertura de inquérito sobre o caso

Setembro de 2007
Em sessão secreta, colegas o absolvem do caso do lobista

Dezembro de 2007
Renuncia à presidência

Tudo o que sabemos sobre:

Renan CalheirosSenado

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: