As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

No site PSB-Rede, críticas à isenção para igrejas

Lilian Venturini

29 de novembro de 2013 | 22h12

O fim de isenções fiscais e tributárias para igrejas foi a proposta mais popular no primeiro dia em que o site PSB-Rede ficou no ar, nesta sexta-feira, 29.

“Esta prática tem colaborado para o enriquecimento pessoal sem responsabilidade social de milhares de pessoas e associações explorando a fé e a inocência principalmente dos mais pobres, desamparados e analfabetos… Basta disso já, agora”, diz a mensagem da internauta que se identifica como Monica Arruda.

Pela lei atual, igrejas de qualquer religião não precisam recolher o Imposto de Renda. A ex-ministra Marina Silva, que é evangélica, não foi localizada pela reportagem para comentar o tema.

A plataforma digital Mudando o Brasil permite que internautas mandem sugestões para a formulação do programa de governo de 2014. As propostas devem conversar com um dos nove desafios definidos pela aliança PSB-Rede, como reforma do Estado, valorização da biodiversidade e dos recursos naturais e segurança pública.

As sugestões poderão ser feitas até o final de janeiro de 2014. As opiniões serão analisadas por especialistas, que ficarão responsáveis por sistematizar as informações.

Outras propostas populares no site nesta sexta são o fim do voto obrigatório e a diminuição do número de ministérios.

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: