As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

No mesmo dia, Serra encontra líder do PSDB e governador de SP

Armando Fávaro

11 de fevereiro de 2011 | 16h21

André Mascarenhas

Fazendo jus ao “até breve” com que encerrou seu discurso após a vitória de Dilma Rousseff, o tucano José Serra dá sinais de que se manterá ativo no bastidores. Depois de uma semana em que passou por Brasília e Cascavel, o ex-governador aproveitou a tarde desta sexta-feira, 11, para conversar com dois importantes aliados em São Paulo: o líder do partido na Câmara, deputado federal Duarte Nogueira, e o governador do Estado, Geraldo Alckmin.

Segundo um interlocutor, Serra se mostrou otimista com o “momentum” criado pela posse do novo Congresso para a aprovação de mudanças no sistema eleitoral – o ex-governador defende o voto distrital nas cidades com mais de 200 mil habitantes.

serra_bancada_BetoBarataAE09022011.jpg

Serra durante reunião do PSDB na Câmara, na última quarta: meia hora adiantado

Pontualidade. Além de pregar a unidade do partido e de convencer a bancada de deputados do PSDB a bancar o mínimo de R$ 600, Serra aproveitou sua ida à Brasília na última quarta-feira, 09, para mostrar que tirou pelo menos uma boa lição da derrota. Chegou às 10h45 no encontro da Câmara, marcado para às 11h15. Bem-humorado, brincou com a recém-adquirida pontualidade: “Agora ninguém pode reclamar de que me atrasei.”

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.