Nem Lula, nem PMDB definem eleição em SP, afirma tucano
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Nem Lula, nem PMDB definem eleição em SP, afirma tucano

Redação

19 de março de 2012 | 19h53

Flávia D’Angelo, do estadão.com.br

O deputado estadual Orlando Morando (PSDB-SP) afirmou que o apoio do PMDB ou do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não devem decidir as eleições municipais em São Paulo. “Se fosse verdade, Dilma sairia vitoriosa em SP”, disse o deputado em entrevista à TV Estadão, nesta segunda-feira, 19.

Para Morando, que é um dos integrantes da pré-campanha de José Serra em SP, o histórico do PT na cidade é muito ruim e Lula não tem tanta influência. “Em 8 anos na Presidência, Lula não conseguiu emplacar nenhum candidato nem a prefeito, nem a governador.”

Ao comentar as sinalizações de apoio manifestadas pelo pré-candidato do PMDB Gabriel Chalita, o deputado disse que “o PMDB tem um candidato sem discurso e com o pé em duas canoas”. Para ele, Chalita tem “um discurso de quem não tem discurso porque não tem apoio”.

Para ele, Haddad é principiante e mostra falta de sintonia em sua própria equipe. “O arco de alianças dele aparentemente está naufragando até pela crise implantada em Brasília”, diz ele. Sobre o fato de Haddad ter dito que prefere uma disputa com Serra, Morando afirma que não se escolhe adversário para ganhar. “Eu nunca vi um time que quer ganhar a copa do mundo escolher o seu adversário.”

Serra. O deputado afirma que quem vai ganhar em SP é o candidato que tiver mais abrangência e melhor proposta para SP e que José Serra (PSDB-SP) está animado e regrado com suas tarefas. Sobre o ex-governador ter deixado a prefeitura para concorrer ao governo do Estado de SP, ele disse que Serra renunciou por desejo popular. “As pesquisas na época mostravam que eleitores queriam ele como governador”, justifica.

 

Tudo o que sabemos sobre:

eleições 2012José SerraLulaPSDB

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: