Naomi Campbell declara apoio a Aécio
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Naomi Campbell declara apoio a Aécio

Modelo é mais uma das celebridades a comentar o cenário eleitoral no País nas redes

Redação

21 de outubro de 2014 | 15h51

A modelo britânica Naomi Campbell divulgou nesta terça-feira, 21, em seu perfil oficial no Twitter uma mensagem de apoio ao candidato do PSDB, Aécio Neves. “#AecioNeves para presidente, #vaiBrasil”, diz a postagem da modelo na rede social, acompanhada da foto do candidato, a mesma utilizada mais cedo pela atriz Lindsay Lohan, postada no Instagram.

naomicampbel

 A modelo é mais uma celebridade a utilizar as redes sociais para declarar apoio a um dos candidatos que disputa o segundo turno das eleições presidenciais deste ano. Mais cedo, a atriz americana Lindsay Lohan divulgou em seu Twitter oficial uma mensagem de apoio ao candidato do PSDB, Aécio Neves. “Eu apoio a candidatura à presidência de Aécio Neves. Sua plataforma traz mudanças positivas para o Brasil”.

lindsayaecio

A fala da norte-americana ocorreu uma semana depois de o ator Danny Glover, conhecido por suas atuações em filmes como “A Cor Púrpura”, “Ensaio sobre a Cegueira” e “Máquina Mortífera”, divulgar mensagem de apoio à candidata Dilma Rousseff (PT). “O Brasil é o maior país na luta contra a pobreza e nos últimos 12 anos se tornou um exemplo para a humanidade #Dilma13”. O ator é casado com a pesquisadora brasileira Eliane Cavalleiro.

dannygloverdilma

Lohan, que já foi presa três vezes por dirigir embriagada transportando drogas e se envolver e brigas, ficou famosa por sua atuação como estrela adolescente em filmes como “Operação Cupido” e “Herbie meu fusca turbinado”.

Marina. O apoio de celebridades a candidatos também causou repercussão durante o primeiro turno da disputa presidencial. Um dos episódios marcantes foi o do ator Mark Ruffalo, que interpreta o Hulk no filme Os Vingadores. Inicialmente ele havia gravado um vídeo de apoio à candidata do PSB, Marina Silva, mas recuou após saber do posicionamento da ex-ministra sobre casamento gay, cuja legalização apareceu com destaque no programa de governo de Marina, mas depois foi retirada.

“Eu não sou expert em política brasileira, mas eu posso dizer que os direitos das mulheres, dos gays e do meio-ambiente são todos parte de um tipo de visão de mundo do qual eu quero fazer parte. Ter uma visão de mundo que não inclui todas estas três posições torna impossível para mim apoiar um candidato em particular”, declarou o ator norte-americano na época.

Tudo o que sabemos sobre:

Eleições

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.