Ministro do Turismo pagou governanta com dinheiro público, diz jornal
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ministro do Turismo pagou governanta com dinheiro público, diz jornal

Lilian Venturini

13 Setembro 2011 | 11h50

O ministro do Turismo, Pedro Novais (PMDB), usou dinheiro da Câmara para pagar o salário da governanta de seu apartamento, afirma reportagem da Folha de S.Paulo desta terça-feira, 13. A empregada Doralice Bento de Sousa fazia tarefas domésticas, mas recebia como secretária parlamentar na Câmara. O pagamento foi feito entre 2003 e 2010, período em que Novais foi deputado federal pelo Maranhão. O salário de uma secretária parlamentar varia entre R$ 1.142 a R$ 2.284.

Doralice e o ministro afirmam que o trabalho era desempenhado no gabinete e não no apartamento. Segundo a reportagem, duas pessoas que frequentam o prédio de Novais confirmaram o vínculo. Em nota, o ministro informou que a função da empregada era de “apoio administrativo”.

Com o término do mandato de Novais na Câmara, Doralice foi exonerada do cargo, em janeiro deste ano. Depois, a empregada foi contratada por uma empresa, que fornece mão de obra ao Ministério do Turismo. Ao jornal, a empresa negou que a contratação tenha sido feita a pedido de Pedro Novais.

Crises. A denúncia de pagamento irregular surge pouco mais de um mês depois da operação da Polícia Federal que denunciou o desvio de recursos do ministério. Ao todo, 36 pessoas foram presas, oito delas integrantes da pasta. Novais também ficou marcado pela denúncia feita pelo Estado, em dezembro de 2010, de que pediu à Câmara o ressarcimento por despesas em um motel de São Luís (MA).

Mais conteúdo sobre:

Pedro Novais