As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Metalúrgicos param amanhã em defesa de salário mínimo de R$ 580

Ricardo Chapola

08 de fevereiro de 2011 | 16h44

Ricardo Chapola

SÃO PAULO – O Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes informou nesta terça-feira, 8, que promoverá na quarta-feira, dia 9, paralisações de até duas horas em 19 empresas metalúrgicas da capital, reivindicando a correção da tabela do Imposto de Renda, salário mínimo de R$ 580 e aumento real para os aposentados e pensionistas que ganham acima do mínimo.

As paralisações envolverão cerca de 15 mil trabalhadores de empresas da região leste da capital. “Estamos, a partir de agora, intensificando a mobilização nas fábricas. Não podemos permitir a perda do poder de compra dos salários por causa do imposto de renda e de questões políticas, que prejudicam a economia, como é o caso do salário mínimo e dos benefícios dos aposentados”, afirma Miguel Torres, presidente do Sindicato.

De acordo com o dirigente, a não correção da tabela ameaça os aumentos salariais conquistados pelos trabalhadores em 2010. “Milhares de trabalhadores que estavam isentos passarão a pagar Imposto de Renda e muitos que já pagam vão passar a pagar mais por conta da mudança de faixa de contribuição”, alerta.

Na quarta-feira, Miguel Torres comandará a assembleia de paralisação às 7h em frente à empresa Aratell, na Rua Cadiriri, 418, Mooca.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.