As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mercadante diz que acordo para definir vice passa pelo PDT, “mas nada está fechado”

Camila Tuchlinski

31 Maio 2010 | 15h04

Por Rodrigo Alvares

Pré-candidato ao governo de São Paulo pelo PT, Aloizio Mercadante afirmou na tarde desta segunda-feira que, apesar de o senador Eduardo Suplicy ter declarado a retirada de seu nome para concorrer como vice na chapa da oposição, “não está nada fechado” em relação a quem será escolhido pela coligação.

“O nosso acordo é de que o vice seria do PDT, então qualquer decisão sobre isso passa por eles”, disse Mercadante. “Temos bons nomes para amadurecer e todo o mês de junho para decidir. Continuamos dialogando com o Dr. Hélio – prefeito de Campinas – e com o Paulinho da Força”.

Sobre o nome indicado pelo PDT para a vice, Mercadante falou: “O Major Olímpio traz uma pauta de segurança pública interessante”. Também presente ao evento, o deputado Antonio Palocci (PT) foi evasivo ao responder se concorreria à reeleição na Câmara ou a primeiro suplente de Marta Suplicy: “Ainda não tem nenhuma definição”.

Ontem, Suplicy declarou que não será candidato a vice-governador na chapa de Mercadante ao governo. Ele até aceitou o convite de Mercadante, mas, pressionado pelos caciques dos mais de dez partidos da coligação decidiu permanecer no Senado até 2015. Me coloquei à disposição para ser o candidato a vice, mas a coligação indicou outro nome”, afirmou Suplicy, em entrevista ao Estado. “Eu achei importante o gesto do Suplicy, de parceria”, finalizou Mercadante.