As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Médico do Sírio-Libanês descarta cirurgia em Alencar, que tem se mantido ‘bastante bem’

TANIA MARIA BARBOSA MARTIN

10 de fevereiro de 2011 | 19h50

Niza Souza, Daiene Cardoso e Leonêncio Nossa

dilma_alencar_roberto_stuckert_divulgacao_10022011_550.jpg
Foto: Roberto Stuckert Filho/Divulgação

O cirurgião Raul Cutait, da equipe médica  que cuida de José Alencar, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, falou com a imprensa por volta das 19h desta quinta-feira e disse que a cirgurgia está descartada, e que o paciente está cansado, mas consciente.  “Numa situação ideal o ex-vice-presidente deveria ser operado, mas as condições locais não permitem, portanto ele está sendo tratado de forma conservadora, à base de antibiótico”, afirmou. De acordo com o médico, de ontem para hoje, Alencar tem se mantido “bastante bem, sem sinais maiores de infeccção”.

“Apesar da importância do quadro local, do ponto de vista geral, o ex-voce presidente está se mantendo. Vamos esperar a evolução dele”, acrescentou Cutait.  O médico comentou ainda que durante a visita da presidente Dilma Rousseff na manhã de hoje, os dois conversaram bastante e cantaram juntos. Segundo o ministro Gilberto Carvalho, que também se encontrou com Alencar, ele cantarolou versos de  A flor e o espinho, de Nelson Cavaquinho. “Tire o seu sorriso do caminho/Que eu quero passar com a minha dor/Hoje pra você eu sou espinho/Espinho não machuca a flor”, entoou. “Ele deu uma reanimada”, relatou Carvalho.

Mais cedo, também nesta quinta, às 17h36, boletim médico afirmava que o quadro de saúde de Alencar é estável,  que ele permanece consciente e vem sendo tratado com medicamentos. O boletim, no entanto, não trouxe informações sobre os exames a que José Alencar vem sendo submetido.

O ex-vice-presidente foi internado nesta quarta, 9, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) apresentando um quadro de peritonite, inflamação da membrana que reveste a cavidade abdominal. O cardiologista Roberto Kalil Filho, que faz parte da equipe que trata de Alencar, evitou entrar em detalhes sobre o estado de saúde do paciente.

Nesta manhã, Alencar recebeu a visita da presidente Dilma Rousseff e do ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho. Dilma ficou na unidade médica por 45 minutos, conversou com Alencar por cerca de 30 minutos e ouviu um relato da equipe médica que atende o ex-vice-presidente.

Tudo o que sabemos sobre:

Hospital Sírio-LibanêsJosé Alencar

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.