As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Marina Silva condena violação de dados fiscais

Camila Tuchlinski

26 de agosto de 2010 | 15h08

Evandro Fadel, de Curitiba

A candidata do PV à Presidência da República, Marina Silva, criticou hoje, em Curitiba, a violação de sigilos fiscais do vice-presidente nacional do PSDB, Eduardo Jorge, e de outros três integrantes do alto escalão tucano. “Não se pode utilizar meios ilícitos para se conseguir informação de quem quer que seja”, afirmou. “Uma campanha já é um prenúncio daquilo que se fará quando se chegar ao poder e quem não respeita a legislação, quem não respeita as instituições antes de ganhar, que garantia teremos de que respeitará depois que chegar lá?”

Em razão disso, Marina afirmou que em sua plataforma de governo deixou claras as orientações sobre a questão ética durante a campanha. “Eu coloquei que não iríamos usar de baixaria com ninguém, não iríamos fazer ataques pessoais a ninguém e que não iríamos usar qualquer tipo de informação por meios ilícitos para tisnar a honra de quem quer que seja”, destacou.

Tudo o que sabemos sobre:

dadosPSDBReceita Federalviolação

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: