As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Após sabatina, Marina critica Mantega sobre vazamento da Receita: ‘Silêncio é omissão’

Bruno Siffredi

01 de setembro de 2010 | 12h47

André Mascarenhas e Daiene Cardoso

Em coletiva após sabatina no Estado, a candidata do PV à Presidência, Marina Silva, cobrou mais uma vez explicações do ministro da Fazenda, Guido Mantega, sobre a quebra de sigilo fiscal, desta vez de Verônica Serra, filha do candidato tucano José Serra. “Não pode o ministro da Fazenda ficar em silêncio. É mais que um incômodo, é uma omissão”, disse

Segundo a candidata, é “lamentável o descontrole a que chegamos nesse problema”. Ela também relativizou as dúvidas sobre se a violação do sigilo teve motivações eleitorais. “É preciso mostrar para a sociedade o que está acontecendo”, afirmou a candidata, após defender rigor na apuração.

A candidata acrescentou que, caso fique demonstrado que a violação teve caráter político, a investição “se mostra urgente”. “Não estou fazendo um prejulgamento, o que peço é esclarecimento e punição aos responsaveis”, avaliou a presidenciável, que pediu celeridade nas investigações. “Quer seja por fins políticos ou não, é grave o que está acontecendo”, concluiu.

Ficha Limpa. A presidenciável explicou a ausência de seu nome no site da Lei da Ficha Limpa. Segundo Marina, havia sido “pré-acordado com os doadores que esses numeros seriam divulgados após as eleições”.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.