Lula recebe Seleção Brasileira e destaca confiança no grupo; humorista invade cerimônia
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lula recebe Seleção Brasileira e destaca confiança no grupo; humorista invade cerimônia

Camila Tuchlinski

26 Maio 2010 | 17h31

Da Sucursal de Brasília

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu há pouco os jogadores e equipe técnica de futebol que vão participar da Copa do Mundo na África do Sul. Segundo o ministro dos Esportes, Orlando Silva, o presidente disse que há muita confiança no grupo, que o técnico Dunga montou uma equipe forte e coesa e avisou a eles que vai assistir à final da Copa do Mundo e está certo de que a Seleção estará lá.

SELECAO19

Lula recebe os jogadores e comissão técnica da seleção no Palácio da Alvorada.

Foto: Celso Júnior/AE

Logo que chegaram, Dona Marisa convidou os jogadores para conhecerem as dependências do Alvorada. Ela ganhou dos jogadores uma camisa da Seleção com a assinatura de todos.

Orlando Silva não acredita que o resultado da Copa tenha efeito nas eleições de outubro. “A Seleção está acima de partidos. Isso não tem efeito político. Todo o mundo vai torcer”, declarou o ministro, que cometeu um ato falho ao responder se uma possível derrota da Seleção poderia atrapalhar o desempenho da candidata petista Dilma Rousseff. “A derrota é boa”, corrigindo em seguida seu ato falho. “A derrota não. A vitória do Brasil. Está todo o mundo torcendo”.

SELECAO28

Integrante do programa humoristico Legendarios tentou abraçar Dunga.

Foto: Celso Júnior/AE

Logo que os jogadores chegaram no Alvorada, houve um pequeno incidente. Marcelo Marrom, integrante do programa humoristico Legendários da TV Record driblou a seguranca e tentou abracar o técnico Dunga logo após a delegação posar para foto com o presidente Lula, burlou a segurança da presidência e conseguiu entrar no Alvorada, que estava restrito apenas a profissionais de imagem da imprensa.

Ele tentou abraçar os jogadores, chegou a correr da segurança, mas acabou contido por eles. Ele queria falar com o técnico Dunga e gritava pelo nome do treinador. Ao se livrar dos seguranças do Alvorada, ficou fazendo pose como se tivesse dando dribles neles e aos gritos de “olé” enquanto ia para um lado e para o outro.