As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lula pede desculpas por ter citado Dilma em seu discurso

Camila Tuchlinski

14 Julho 2010 | 14h56

Rafael Moraes Moura e Vannildo Mendes

Depois de desafiar a Lei Eleitoral ao promover a candidata à Presidência da República, Dilma Rousseff, em discurso, ontem, no lançamento do edital do trem-bala, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje que se cometeu erro político, pede desculpas.

“Eu não tenho por hábito desafiar nem o mais humilde dos brasileiros, quanto mais desafiar uma legislação que nós mesmos criamos no Congresso Nacional. Eu, possivelmente, devo ter cometido uma falha e acho que era preciso que a gente não lembrasse como aproveitamento de questão eleitoral. Eu fiquei quase que na obrigação moral de dizer que quem tinha começado a trabalhar a questão do trem-bala, a começar o projeto, tinha sido a companheira Dilma”, justificou-se o presidente, em declaração à imprensa no Palácio do Itamaraty durante a IV Cúpula Brasil – União Europeia.

“Se eu cometi um erro político, peço desculpas, mas a intenção era apenas fazer o reconhecimento histórico de quem trabalhou para concluir uma coisa”, afirmou o presidente que reconhece que o trabalho de Dilma poderia ter sido destacado pelo ministro dos Transportes ou pela ministra da Casa Civil, durante a cerimônia.

Ontem, durante o lançamento do edital do trem-bala, que ligará Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro, Lula atribuiu a Dilma a responsabilidade pelo projeto. “Na verdade, nem poderia falar o nome dela porque tem um processo eleitoral, mas a história a gente também não pode esconder por causa de eleição”, ressaltou o presidente, no evento de ontem.

selinho_twitter2

Mais conteúdo sobre:

DilmadiscursoLei EleitoralLula