Lula e Cabral fazem visita ‘secreta’ ao Maracanã
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lula e Cabral fazem visita ‘secreta’ ao Maracanã

Lilian Venturini

28 de fevereiro de 2013 | 10h50

Luciana Nunes Leal, de O Estado de S.Paulo – ampliado às 11h32

Rio – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o governador Sérgio Cabral (PMDB) e o vice-governador, Luiz Fernando Pezão (PMDB), fizeram visita secreta às obras do Maracanã, na manhã desta quinta-feira, 28. Eles chegaram ao estádio às 7h15 e ficaram até as 8h30. A programação não consta na agenda oficial do governador distribuída pela assessoria de imprensa do governo.

Lula fez um discurso para os operários e prometeu ir ao jogo oficial de reabertura do Maracanã, no dia 2 de junho. O ex-presidente disse que aplaudiria não apenas as seleções do Brasil e da Inglaterra, mas também os trabalhadores. Em sua fala, o petista comemorou as baixas taxas de desemprego e, reforçando as comemorações dos 10 anos do PT no poder, exaltou ações do governo federal na área social. “Nós sabemos, o presidente do sindicato sabe o que são as conquistas de hoje e o que eram as de dez anos atrás”, afirmou.

PMDB-RJ x PT. Lula chegou ao Rio na tarde dessa quarta-feira, 27, em meio à crise entre o PMDB e o PT do Rio por causa da sucessão estadual. Os peemedebistas fluminenses exigem que o senador petista Lindbergh Farias abra mão da candidatura ao governo do Estado e apoie a candidatura de Pezão, escolhido por Cabral para disputar a sucessão.

Apesar do conflito entre os partidos, o clima entre Lula e Cabral, que jantaram juntos na casa do governador, era muito amistoso, com elogios mútuos e muita risada. Antes do jantar, Cabral deu carona a Lula no helicóptero do Estado e os dois foram juntos ao encontro de portadores de hanseníase, em um hotel na Barra da Tijuca. Durante a visita ao estádio nesta manhã, Lula fez elogios ao governador.

“Os moradores das favelas do Rio começaram a ser tratadas como seres humanos. Os pobres passaram a ter acesso a coisas que só os ricos tinham. O Brasil está melhorando a cada dia”, disse Lula no discurso. O ex-presidente também elogiou Cabral por ter dialogado com os operários da obra do Maracanã, que ameaçavam fazer greve, mas desistiram depois de ter parte das reivindicações atendida. “Não é qualquer governador no Brasil que tem liberdade para vir aqui, sem segurança, no meio dos trabalhadores, conversar com vocês”, disse Lula.

O ex-presidente aproveitou o discurso para rebater avaliações pessimistas sobre a preparação do governo brasileiro para a Copa de 2014. “Até há seis meses a gente ouvia dizer ‘a Copa do Mundo vai ser um fracasso, o Brasil não está preparado’. Eu digo: ‘nunca mais ousem duvidar da capacidade dos trabalhadores da construção civil desse país, que vão construir os melhores estádios'”, disse. Após a passagem pelo Rio de Janeiro, o ex-presidente segue para Fortaleza, onde participa de um encontro do PT.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Lindbergh FariasLulamaracanã

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.