Líder do PT na Câmara nega temor no partido por faxina de Dilma
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Líder do PT na Câmara nega temor no partido por faxina de Dilma

Lilian Venturini

19 de agosto de 2011 | 12h39

O deputado Cândido Vaccarezza (SP), líder do PT na Câmara, disse que as demissões promovidas pela presidente Dilma Rousseff em ministérios envolvidos em denúncias de corrupção não afetam o governo Lula. Em entrevista à rádio Estadão ESPN, na manhã desta sexta-feira, 19, Vaccarezza afirmou também que o partido não teme a “faxina”.

“Dilma e Lula, do ponto de vista ético, não têm diferença nenhuma. Não tem nenhuma preocupação com isso. A outra coisa é que não existe faxina. Existe determinação do governo de não tolerar nenhuma conduta foras dos padrões éticos”, disse. Nos bastidores, porém, dirigentes do partido, senadores, deputados e até ministros criticam o estilo de Dilma, a “descoordenação” na seara política e o que chamam de “jeito duro” da presidente, como revelou o Estado na edição desta sexta.

Desde o início do governo, quatro ministros foram demitidos. Na avaliação de petistas, as ações no Planalto poderiam prejudicar um provável projeto eleitoral da sigla para 2014. “Nunca ouvi falar dessa preocupação. Não se iludam, não vai haver nenhum problema da Dilma com o Lula. Não teve uma ação de Dilma [no governo] que não teve apoio decisivo do Lula”, afirmou Vaccarezza nesta manhã.

 

Tudo o que sabemos sobre:

2014DilmafaxinaLulaPTVaccarezza

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.