As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Jaqueline Roriz pede íntegra do vídeo ao Supremo

Lilian Venturini

11 de março de 2011 | 18h49

A defesa da deputada Jaqueline Roriz (PMN-DF) pediu nesta sexta-feira, 11, ao ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal (STF), a íntegra do vídeo no qual a parlamentar aparece recebendo dinheiro das mãos do delator do esquema conhecido como “mensalão do DEM”. O requerimento, assinado pelo advogado Herman Barbosa, pede que o vídeo seja apresentado “devidamente periciado pela polícia técnica”.

Segundo o advogado, o material é necessário para que a defesa da deputada seja elaborada, e que tem somente o vídeo veiculado pelo Estado. “Esse vídeo não serve para manifestação jurídica e política da deputada”, afirmou.

As imagens são de 2006, e foram gravadas na sala do ex-secretário de Relações Institucionais do DF, Durval Barbosa, delator do esquema de corrupção. O caso foi investigado pela Operação Caixa de Pandora e levou o então governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, à prisão.

Nessa quinta-feira, 10, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pediu abertura de inquérito ao STF. A decisão caberá ao ministro Joaquim Barbosa, também responsável pela ação que apura o esquema do mensalão do PT. O procurador-geral solicitou, num prazo de 30 dias, que seja feita a perícia na fita revelada pelo portal Estadão.com.br e a oitiva de Jaqueline Roriz.

(Com informações da Agência Câmara)

Texto alterado às 19h para acréscimo de informações

Mais conteúdo sobre:

Jaqueline RorizMensalão do DEMSTF