As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Insepultos

Jennifer Gonzales

06 de junho de 2011 | 11h20

José Roberto de Toledo, colunista de ‘O Estado de S.Paulo’

O ministro Antonio Palocci se transformou em um cadáver político ambulante. Perdeu aliados à esquerda e à direita. Virou a antítese de Midas, a pessoa menos indicada para coordenar qualquer coisa além de sua defesa. O governo já saiu de Palocci; falta Palocci sair do governo.

Pode-se argumentar que Palocci foi alvo de injustiça pois não há provas contra ele, apenas indícios. Mas o ministro fez a própria cama ao mostrar ser mais leal e preocupado com seus ex-clientes empresariais do que com a atual chefe. Entre o público e o privado, não restam dúvidas quanto à sua preferência.

Leia todo o texto da coluna de hoje no blog Vox Publica

Tudo o que sabemos sobre:

Antonio Palocci

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: