As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Grupo de mulheres do MST ocupa Incra de São Paulo

Lilian Venturini

03 de março de 2011 | 18h18

Roldão Arruda, de O Estado de S. Paulo

Um grupo de mulheres do Movimento dos Sem-Terra (MST) acaba de ocupar a sede da superintendência regional do Incra em São Paulo. Elas reivindicam mudanças na condução da política de reforma agrária no Estado e na estrutura administrativa da superintendência. “A reforma está praticamente paralisado no Estado e a administração regional do Incra é em grande parte responsável por isso”, disse a porta-voz do grupo, Marisa Luz, da coordenação nacional do MST. “Queremos mudanças na gestão.”

A ocupação faz parte da jornada nacional de ações que a Via Campesina organiza anualmente às vésperas do Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março. O objetivo principal da movimentação neste ano é questionar as autoridades, empresas e órgãos de defesa do consumidor sobre o uso abusivo de agrotóxicos nas lavouras de produtos alimentícios.

A Via Campesina é uma organização internacional, representada no Brasil pelo MST. Segundo informações do movimento, a ocupação em São Paulo mobilizou 600 mulheres. No Brasil, a jornada de ações já se espalhou por dez Estados.

Mais conteúdo sobre:

IncraMSTmulheressem-terra