As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Governador de Minas defende aliado de Aécio como secretário-geral do PSDB

Lilian Venturini

17 de maio de 2011 | 16h15

Eduardo Kattah, de O Estado de S. Paulo
O governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB), defendeu nesta terça-feira, 17, em Belo Horizonte, a manutenção no cargo do atual secretário-geral do partido, deputado federal Rodrigo de Castro, ligado ao senador Aécio Neves. A nova Executiva tucana será definida durante a convenção nacional do PSDB, no próximo dia 28, em Brasília, e o posto de secretário-geral estaria sendo cobiçado pelo grupo ligado ao ex-governador de São Paulo, José Serra.

A expectativa dos aliados do senador Aécio Neves (MG) é de que o atual presidente Sérgio Guerra (PE) seja reconduzido, em chapa única, ao comando da legenda. Guerra é considerado um aliado de Aécio na direção partidária e o grupo alinhado ao ex-governador mineiro trabalha também para manter a secretaria-geral. Já os aliados de Serra defenderiam o nome do ex-vice-governador paulista, Alberto Goldman, para o posto.

Rodrigo de Castro é um dos mais destacados aecistas no PSDB. O deputado é filho do secretário do Governo de Minas, Danilo de Castro – que ocupou o mesmo posto durante a gestão de Aécio.

Na última sexta-feira, 13, o senador se reuniu com Anastasia no Palácio Tiradentes e deixou o encontro confiante e apostando num “clima de convergência” durante a convenção tucana. “Nos parece natural (a manutenção). Há tendência de recondução, de candidatura única do presidente Sérgio Guerra. Acredito que haja uma convergência também a favor da manutenção do atual secretário-geral. Rodrigo tem feito um belíssimo trabalho e tem todo o nosso aplauso”, afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:

AnastasiaexecutivaPSDB

Tendências: