As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Gilberto Carvalho diz que mínimo não é negociável

Ricardo Chapola

08 de fevereiro de 2011 | 13h16

Andrei Netto

DACAR – O Secretário-geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, afirmou nesta terça-feira, 8, em Dacar, no Senegal, que o reajuste do salário mínimo não é mais negociável nas conversas com as centrais sindicais. Segundo ministro, o governo segue disposto a conversar com sindicalistas sobre a alíquota do Imposto de Renda, mas não sobre os R$ 545 oferecidos pelo governo de Dilma Rousseff aos trabalhadores.

As declarações foram feitas às margens do Fórum Social Mundial que acontecem na capital do Senegal. Para Carvalho, o governo não tem uma situação fiscal que permita ir além do previsto no acordo em vigor, que prevê o reajuste do mínimo baseado na soma da inflação anual e da variação do crescimento do PIB nos dois anos anteriores. “Na questão do mínimo, nós entendemos que não há negociação. O acordo é bom. Esperamos até a última hora trabalhar isso. Vamos até o Congresso para trabalhar”,afirmou Carvalho.

Por outro lado, o ministro ressaltou que o IR segue negociável. “Nós vamos pacientemente voltar a negociar. Tem a questão da correção da tabela (impostor de renda), que é muito importante para os trabalhadores”.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.