As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Escolhas políticas não desmerecem nenhum governo’, afirma Dilma ao empossar aliado de Sarney no Turismo

Bruno Siffredi

16 de setembro de 2011 | 16h13

dilma_gastao_PR_600.jpg

Bruno Siffredi, do Estadão.com.br

A presidente Dilma Rousseff disse nesta sexta-feira, 16, que “escolhas políticas não desmerecem nenhum governo”, ao empossar o deputado federal Gastão Vieira (PMDB-MA) no Ministério do Turismo. Aliado do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), o novo titular da pasta assume em meio à um clima de desconfiança, após a saída de Pedro Novais, também próximo do senador maranhense, pressionado por denúncias de mau uso de dinheiro público.

Durante a cerimônia de posse, que foi fechada à imprensa e teve transmissão da NBR, a presidente disse que o Ministério do Turismo representa dois desafios. “Um dos lados é que nos vamos ter três grandes eventos, entre outros. A Copa das Confederações, a Copa do Mundo e as Olimpíadas”, disse.

O segundo desafio, segundo Dilma, é o crescimento dos voos domésticos, que atinge “uma taxa asiática de crescimento”. “Esse Brasil está começando a experimentar o fato deste País ser continental e ter tantas belezas.”

Formação. Dilma destacou a experiência de Gastão Vieira na área da educação como uma característica que deve contribuir para sua atuação no governo. “O senhor (Gastão Vieira) tem a paixão pela educação, terá também a paixão pela formação dos profissionais do turismo.”

Ao final do discurso, Dilma fez referência ao fato de a escolha de Vieira ter sido fruto de uma indicação política. “Escolhas políticas não desmerecem nenhum governo”, afirmou a presidente. Ela disse que o governo se faz de políticos e técnicos, com a mesma importância. “A política bem exercida é uma atividade nobre que enriquece a experiência democrática.”

Orgulhoso. O novo ministro do Turismo, Gastão Vieira, se comprometeu durante seu discurso de posse à ajudar a presidente a implementar seu principal programa social, o Brasil Sem Miséria. Referindo-se á Dilma, Vieira disse que o ministério “precisa lhe ajudar a fazer com que seu programa social mais importante também tenha a mão do Turismo”.

O novo ministro disse que buscará a cooperação do ministro da Educação, Fernando Haddad para estender o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico (Pronatec) ao setor. “Buscarei a cooperação com os demais ministérios para potencializar os resultados”, afirmou.

Curiosidades. Durante a posse, Gastão fez uma revelação curiosa sobre seus antepassados. “Há 200 anos atrás, meu último ancestral foi ministro da Marinha, duzentos anos depois, outro membro da minha família vira ministro deste País”, lembrou.

Em outro momento, o novo ministro cometeu uma ‘gafe’ ao chamar Dilma de presidente, mas em seguida se corrigiu: “A senhora presidenta…”

Fogo amigo. A nomeação gerou mal-estar na ala do PMDB mais ligada ao líder da bancada na Câmara, Henrique Alves (RN), que tentou emplacar outros nomes. Na véspera da posse, o deputado Marcelo Castro (PMDB-PI), indicado pelo líder na Câmara e preterido para o cargo, disse que a escolha preservava a “representação maranhense” na pasta. O próprio Henrique Alves afirmou, durante o tulmultuado processo que levou à nomeação, que o ministro do Turismo seria um cargo “genérico”.

 

Leia abaixo a cobertura ao vivo da cerimônia:

16h37 – Termina a cerimônia de posse do novo ministro do Turismo, Gastão Moreira.

16h36 – Ao final do discurso, Dilma faz referência ao fato de a escolha de Gastão Vieira ter sido fruto de uma indicação política. “Escolhas políticas não desmerecem nenhum governo”, afirma a presidente. Ela diz que governo se faz de políticos e técnicos, com a mesma importância. “A política bem exercida é uma atividade nobre que enriquece a experiência democrática.” Antes de terminar, Dilma deseja sucesso a Gastão. “Boa sorte, ministro.”

16h34 – “Eu sei que o senhor terá muito trabalho a fazer. Tenha certeza que terá todo o meu apoio e suporte”, diz a presidente. “Sei que o senhor tem grande capacidade como gestor público.” Dilma diz que “há dias” não dá um passo sem que alguém elogie a capacidade de gestão de Gastão Vieira. Ela destaca que experiência será importante para o governo.

16h32 – “O senhor (Gastão Vieira) tem a paixão pela educação, terá também a paixão pela formação dos profissionais do turismo.”

16h31 – “Os desafios se multiplicam e aumentam. Há muito o que fazer para melhorar a qualidade do atendimento ao turista”, diz a presidente. “Precisamos formar profissionais.” Dilma destaca o interesse do novo ministro no setor da educação e diz que ligação com isso vai “trazer uma grande agregação de valor para o governo”.

16h29 – A presidente destaca o crescimento do setor e a importância econômica do Turismo. Em seguida, faz agradecimento ao ex-ministro Pedro Novais, que deixou a pasta em meio à denúncias.

16h28 – “O Turismo por dois lados é um desafio. Um dos lados é que nos vamos ter três grandes eventos, entre outros. A Copa das Confederações, a Copa do Mundo e as Olimpíadas”, diz a presidente. Ela cita como outro lado o fato que o crescimento dos voos domésticos atinge “uma taxa asiática de crescimento”. “Esse Brasil está começando a experimentar o fato deste País ser continental e ter tantas belezas.”

16h26 – Novo ministro conclui discurso e passa a palavra à presidente Dilma, que diz ter certeza que ele vai “honrar seus ancestrais”. Em seguida, passa a cumprimentar todos os presentes.

16h25 – “Quero dizer a senhora, à ministra Gleisi e a ministra Ideli, que sou um novato na casa mas sou um veterano no amor por este País”, diz Vieira. “Há 200 anos atrás, meu último ancestral foi ministro da Marinha, duzentos anos depois, outro membro da minha família vira ministro deste País.”

16h24 – Novo ministro cita crise econômica  internacional e afirma: “É bom ser prudente, e a prudência nos afirma que é sempre bom olhar para o mercado interno.”

16h22 – Vieira comete ‘gafe’ e chama Dilma de presidente, mas em seguida se corrige: “A senhora presidenta…”

16h20 – “Buscarei a cooperação com os demais ministérios para potencializar os resultados”, diz Vieira após afirmar que quer pedir a ajuda do ministro da Educação, Fernando Haddad, para estender o Pronatec ao setor.

16h19 – Turismo “precisa lhe ajudar a fazer com que seu programa social mais importante também tenha a mão do Turismo. Nós precisamos fazer o Brasil Sem Miséria.” Novo ministro diz que pasta deve ajudar cidadãos a fazerem a transição entre o Bolsa-Família e o pleno emprego. “Podemos usar o Brasil Sem Miséria para formar essas pessoas e colocá-las no mercado de Trabalho.”

16h17 – Gastão Vieira agradece o partido e o vice-presidente, Michel Temer, que está ausente da cerimônia. Depois conta um bastidor do convite para a pasta: “O medo facilitou a decisão, eu estava com tanto medo que não poderia ter dito não à senhora (Dilma).”

16h15 – “Chego aqui para ajudar a senhora (Dilma) a fazer um país justo do ponto de vista social e equilibrado do ponto de vista econômico”, afirma o novo ministro.

16h14 – “Prefiro que a chegada seja assim, que a chegada seja simples para que a saída seja cheia do sentimento de dever cumprido”, diz Gastão Vieira na posse. Primeiro, ele homenageou os presentes.