As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Fraude com precatórios envolve desembargadores no RN

Redação

24 de abril de 2012 | 08h38

Estadão.com.br

Uma fraude em pagamentos de precatórios teria bancado diárias de até 11 mil euros em hoteis de luxo em Paris, compra de seis carros avaliados em R$ 1 milhão e a construção de uma pousada à beira-mar. O esquema, segundo investigação do Ministério Público, foi organizado dentro do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte.

Os gastos teriam sido feito pelo casal Carla Ubarana, 41, e pelo marido George Leal, 45. Carla foi chefe por cinco anos da divisão responsável pelos pagamentos dos precatórios. Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, o casal disse em depoimento que os desembargadores Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro ficaram com a maior parte dos desvios e eles ficaram somente com 30%.

O casal negociou delação premiada e disse que gastos com diárias nas viagens internacionais chegaram a R$ 1,2 milhão. Além disso, o casal comprou cinco terrenos avaliados em R$ 3 milhões em Baía Formosa (97km de Natal), onde contruiu uma pousada.

O esquema teria lucrado em cima de rendimentos de contas que recebiam os recursos provenientes de dívidas de precatórios devidos pelo Estado e pela capital. Os primeiros da lista, que tem 1800 pessoas, aguardam há pelo menos 12 anos.

O casal está em prisão domiciliar na casa de luxo em que mora em um bairro nobre de Natal.

 

Tudo o que sabemos sobre:

desvio de dinheirofraudeprecatóriosRN

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.