As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Fotos: Quem é quem no mensalão mineiro

Lilian Venturini

12 de fevereiro de 2014 | 13h44

O Estado de S. Paulo

O foco do processo do mensalão mineiro é a campanha eleitoral do então governador de Minas, Eduardo Azeredo (PSDB), em 1998. Segundo a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR), um esquema de arrecadação ilegal de recursos abasteceu a tentativa de reeleição do tucano. Azeredo, atualmente deputado federal, nega envolvimento no caso. No Supremo Tribunal Federal (STF), o caso tramita desde 2009. A expectativa é que a ação penal seja avaliada pela Corte ainda no primeiro semestre deste ano.

Além da ação penal, há mais três ações decorrentes dos fatos relacionados à campanha de Azeredo. Duas estão Supremo e a terceira, na 9ª Vara Criminal de Minas Gerais. Na Justiça mineira, a ação penal cita outros 12 réus, entre eles Marcos Valério, já condenado por envolvimento no mensalão federal. Havia ainda um 13º réu, o ex-ministro Walfrido dos Mares Guia, mas que se livrou do processo quando completou 70 anos.

Tudo o que sabemos sobre:

Eduardo Azeredomensalão mineiro

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.