As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Feminista histórica, Zuleika Alambert critica posição vacilante de Dilma sobre aborto

Armando Fávaro

24 de maio de 2011 | 13h16

Luciana Nunes Leal, de O Estado de S.Paulo 

Homenageada nesta segunda-feira, 23, pela deputada estadual Aspásia Camargo (PV-RJ) na Assembleia Legislativa do Rio, a líder comunista e feminista Zuleika Alambert, santista de 88 anos que se estabeleceu no Rio depois de dez anos de exílio, entre 1969 e 1979, não mostrou entusiasmo com a primeira presidente brasileira.

Até criticou Dilma Rousseff pelo que considerou uma posição vacilante em relação à legalização do aborto, durante a campanha eleitoral. Questionada se uma mulher na presidência da República pode fazer diferença na luta feminista, respondeu: “Depende da mulher”. Sobre Dilma, comentou: “Uma pessoa que aceita falar do aborto, depois diz que é contra o aborto… A gente tem que ter uma posição firme. Eu não sou deste tipo!”

Tendências: