Ex-ministro afirma que vai interpelar André Vargas nesta terça-feira
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ex-ministro afirma que vai interpelar André Vargas nesta terça-feira

Lilian Venturini

28 de abril de 2014 | 23h31

Valmar Hupsel Filho 

 

O pré-candidato do PT ao governo de São Paulo, Alexandre Padilha, disse nesta segunda-feira, 29, que seu advogado vai a Brasília hoje para interpelar André Vargas (PT-PR) por suas declarações, transcritas em relatório da Polícia Federal, nas quais o deputado licenciado afirma que o ex-ministro da Saúde foi o responsável pela nomeação de um executivo para o Labogen. O laboratório é controlado pelo doleiro Alberto Youssef, preso na Operação Lava Jato.

Padilha disse que pediu ontem para ter acesso ao conteúdo do relatório da PF “para saber se não há mais alguma citação ao meu nome”. “Até agora só há citações de terceiros”, afirmou, em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura.
O pré-candidato voltou a dizer que “mente quem afirma que o Ministério da Saúde firmou
contrato com o Labogen”.

Ele confirmou que, quando ministro, recebeu em seu gabinete Vargas, então vice-presidente da Câmara, que apresentou o Labogen para firmar contratos com a pasta. Segundo ele, das cinco tentativas, “quatro foram rejeitadas imediatamente pelo histórico do laboratório”.

“Em uma delas, para fornecimento de matéria-prima, teve aprovação inicial, mas havia outros filtros criados por mim, que seriam analisados e não seriam aprovados.” Questionado se havia conversado com Vargas, Padilha disse que não iria “falar com acusado”.