As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ex-assessor de FHC deixa coordenação da campanha de Aécio na web

Xico Graziano desgastou-se com o comando da campanha por adotar uma linha considerada agressiva nas redes sociais

Bruno Lupion

17 de julho de 2014 | 19h10

Pedro Venceslau

Anunciado no período de pré-campanha como o coordenador da área de internet do senador Aécio Neves, candidato do PSDB ao Palácio do Planalto, o ex-ministro Xico Graziano, que foi assessor direto de Fernando Henrique Cardoso em seu instituto e na Presidência, foi desligado oficialmente da função nesta quinta-feira, 17.

Ele permanece na campanha, mas agora como responsável pelo contato com os movimentos sociais. Até a noite de quarta-feira, assessores de Aécio diziam que Graziano permaneceria dentro da operação de internet, mas passaria a responder ao marqueteiro Paulo Vasconcelos. O ex-ministro de FHC desgastou-se com o comando da campanha por adotar uma linha considerada agressiva nas redes sociais.

Criado por ele, o site www.aeciomineirobrasileiro.com.br foi retirado do ar, bem como a plataforma Aécio Digital, que funcionava nas redes sociais.

Questionado sobre a mudança, Graziano afirmou que estará no núcleo de coordenação da campanha. “Nada será mais importante que a articulação com a sociedade civil e os movimentos sociais”, afirmou. Em mais um gesto para tentar se aproximar do quadro tucano em São Paulo, Aécio anunciou nesta quinta a escolha do ex-deputado federal Arnaldo Madeira como coordenador do seu programa de governo.

Madeira foi chefe da Casa Civil do governo Alckmin entre 2003 e 2006 e secretário municipal em São Paulo na gestão Covas, entre 1983 e 1985. Além de reforçar a campanha em São Paulo, a escolha é vista como uma maneira de Aécio se aproximar da campanha à reeleição do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). O Estado é uma preocupação de Aécio por representar o maior colégio eleitoral do País. 

O ainda responsável pela coordenação do programa, o ex-governador de Minas Gerais Antonio Anastasia vai se dedicar a partir de agora à sua campanha ao Senado.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

Aécio NevesEleições

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.