As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Eu não comento pesquisa Sensus, o Sensus não é sério’, diz Sérgio Guerra

Bruno Siffredi

05 de agosto de 2010 | 15h31

Carol Pires, de Brasília

O presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra (PE), disse, há pouco à Agência Estado, que não comentará o resultado da pesquisa Sensus divulgada pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT). De acordo com a pesquisa, Dilma tem 41,6% das intenções de voto contra 31,6% do candidato tucano. Marina Silva, do PV, tem 8,5%. Mas para o senador, o Sensus não é uma instituição séria.

“Eu não comento pesquisa Sensus, o Sensus não é sério”, disse Guerra, que também é coordenador de campanha de Serra. “O PSDB não comenta pesquisa do Sensus. Eleição é coisa séria e pesquisa também deve ser coisa séria”, continuou. O presidente tucano disse que o partido só analisará com calma a nova pesquisa Ibope, marcada para ser divulgada nos próximos dias.

Sobre a vantagem de 37 pontos que Dilma teria sobre Serra na região Nordeste, Guerra disse que é “normal” que a candidata petista, a exemplo do presidente Lula, tenha mais vantagem no Nordeste. “O problema é o tamanho da vantagem”, disse. A larga vantagem é vista como “irreal” pelo senador.

“Na Bahia nosso candidato a governador só perde por 15 pontos, em Pernambuco as pesquisas apontam 47% e 37% entre o candidato do governo e o nosso. Em Alagoas, estamos na frente. Não há possibilidade de ela ter essa vantagem”, avaliou.

selinho_twitter2

Tudo o que sabemos sobre:

CNT/SensuspesquisaPSDBSérgio Guerra

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.