Ana Luiza critica postura de Dilma na greve dos servidores
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ana Luiza critica postura de Dilma na greve dos servidores

luizamonteiro

21 de agosto de 2012 | 08h00

A candidata do PSTU à Prefeitura de São Paulo, Ana Luiza, em entrevista ao ‘Estado’, nesta terça-feira, 21, criticou a postura de enfrentamento da presidente Dilma Rousseff na greve dos servidores federais e afirmou que o PT se desviou de sua história para fazer alianças com outros partidos, como o PP e o PMDB.

Ana Luiza é servidora pública federal desde 1995, trabalha no Tribunal Regional Eleitoral da 3ª região. É também diretora da Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal e Ministério Público da União (Fenajufe). Nos anos 1980, ajudou a fundar a CUT e o PT, onde estebeleceu sua corrente, a Convergência Socialista. Atualmente, atua na Central Sindical e Popular (CSP Conlutas). Em 2010, foi candidata ao senado com o lema “São Paulo não quer quem bate em mulher”, obtendo 109 mil votos.

A série Entrevistas Estadão já teve a participação dos candidatos Paulinho da Força (PDT), Carlos Giannazi (PSOL) e Levy Fidelix (PRTB).  Depois de Ana Luiza, serão entrevistados Miguel Manso (PPL), nesta quarta, 22; Anai Caprioni (PCO), na quinta, 23; José Eymael (PSDC), na sexta, 24, e Soninha Francine (PPS) na próxima terça-feira, 28.

Abaixo, os melhores momentos da entrevista:

15h30 – “Nós queremos ganhar eleições com um programa socialista”. Ana Luiza critica PSOl e fala que partido se organiza com um projeto eleitoral.

15h29 – Caso não for para o 2ª turno, Ana Luiza diz que não apoiará nenhum candidatos dos que estão na frente nas pesquisas e votará nulo.

15h28 – Ana Luiza fala que PT se diz de esquerda, mas tem a mesma política dos partidos de direita, porque tem política de privatizações. “O PT acabou se transformando uma continuação da direita tradicional”.

15h27 – “Esse problema do trânsito no centro não se resolve com pedágio. Isso é mais uma máfia do prefeito no transporte”.

15h26 – Ana Luiza diz que é contra o pedágio urbano e fala que é preciso investir em transporte coletivo.

15h25 – Ana Luiza fala que é possível chegar ao transporte público gratuito. “No momento, é possível passagem de R$ 1 em São Paulo”.

15h23 – Ana Luiza fala que o grande erro de Lula e Dilma foi “virar as costas para os trabalhadores e fazer alianças com PMDB, PP e outros partidos”. Canidata fala que partido mantém aliança porque o compromisso é com os empresários que financiam as campanhas.

15h21 – Candidata fala que existem recursos, mas grande parte é destinada ao pagamento de dívida porque o governo mantém os juros muito elevados.

15h20 – Ana Luiza diz que a Educação precisa de 10% do PIB.

15h19 – Ana Luiza critica promessas de candidatos que falam que vão melhorar mas não comentam sobre verbas e recursos.

15h18 – “Ao invés de ter transporte rodoviário, ter metrôs e trens”. Para isso, candidata diz que é preciso mudar a lógica que beneficia as montadoras.

15h16 – Candidata diz que quer reestatizar transporte rodoviário e baixar preço da passagem. “Em vez de beneficiar as concessionárias, beneficiar quem anda de transporte público”.

15h13 – Ana Luiza fala que precisa de mais recursos na saúde com investimento de 6% do PIB.

15h11 – “Existe um problema grave na saúde, há uma falta de médicos e enfermeiros. Nosso primeiro passo é acabar com a privatização na saúde”. Ana Luiza diz que hospitais tem que voltar a serem geridos pelos municípios e ter mais investimentos.

15h08– “Acreditamos que a greve tem uma bandeira justa, como a falta de verba e congelamento de salários”. Ana Luiza diz que servidores estão sem reajuste há anos.

15h05 – Ana Luiza critica governo federal na questão da greve dos servidores: “Não concordamos a política do PT que hoje enfrenta os servidores em greve. Dilma está tendo uma política de congelar os salários dos servidores. Não só negocia, como também criminaliza os movimentos grevistas, então, o PT está se divorciando da sua história”.

15h03 – Candidata diz que o PT se desviou da sua história: “Isso explica hoje a aliança do PT com Maluf, o PT perdeu sua tradição com a história”.

15h01 – Ana Luiza explica que fazia parte do PT, mas fundou o PSTU, após ser expulsa durante o governo Collor.

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.