As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Acusações contra mim são ‘meras ilações’, afirma Dirceu

Bruno Siffredi

08 de julho de 2011 | 16h23

Agência Estado

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu (PT) considerou nesta sexta-feira, 8, que o pedido enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) de condenação de 36 dos 38 réus do processo do “mensalão” não traz “qualquer prova material ou testemunhal” contra ele. Na avaliação do petista, as acusações feitas pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, autor do pedido, são “meras ilações”. “Suas acusações contra mim não trazem qualquer prova material ou testemunhal. São meras ilações extraídas de sua interpretação peculiar sobre minha biografia”, afirmou o ex-ministro, em seu blog pessoal.

Veja também:

Procurador espera que STF julgue mensalão ainda este ano

PGR livra Gushiken, mas pede condenação de réus do mensalão

Para advogado, ex-ministro não tinha ligação com escândalo

‘Não renuncio nem por reza braba’, afirma Valdemar

Tudo o que já saiu sobre o escândalo do mensalão

Documento

  •    PDF

Em um texto intitulado “Aguardo o julgamento do STF com serenidade”, o petista ressaltou que está “tranquilo” e que se defenderá das acusações com ainda mais “ânimo” e “dedicação”. “O que está em jogo, acima da minha honra e liberdade, é a imagem do PT e do projeto de transformação social que representa”, afirmou.

No texto, o petista salientou que é inocente e que irá aguardar com serenidade o julgamento do STF. “Eu vou aguardar o julgamento com serenidade, pois sei que, ao final desse doloroso processo, se imporá a justiça e cairá por terra a farsa montada contra mim.”

Tudo o que sabemos sobre:

José DirceujulgamentoMensalãoPGRPTSTF

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.