As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Empresário acusado do esquema de corrupção em Campinas pode ter bens penhorados

TANIA MARIA BARBOSA MARTIN

26 de maio de 2011 | 15h53

Rose Mary de Souza, especial para O Estado de S. Paulo

CAMPINAS – O empresário da Hydrax Tubulações, Gregório Vanderlei Cerveira, pode ter os bens penhorados pela Justiça caso não quite uma dívida de R$ 290 mil contraída com um banco nacional. Cerveira é um dos envolvidos no esquema de corrupção e tráfico de influência na SANASA de Campinas. Ele foi preso na última sexta-feira, 20, e, após ser ouvido pelos promotores no final da tarde desta quarta feira, teve a prisão preventiva prorrogada, mas em seguida foi solto no meio da noite.

Veja também:
linkVice-prefeito de Campinas alegava dívida de campanha para cobrar propina
linkJuiz prorroga prisão de seis acusados de fraudes

Dois oficiais de Justiça da 4ª Vara Cívil de Campinas, estiveram nesta quinta feira no 2º Distrito Policial procurando pelo empresário da Hydrax para apresentar um mandado de citação de dívida, mas não o encontraram.

Segundo a oficial de Justiça, a informação do dia anterior é que Cerveira continuaria preso. Mas, após passar por acareação na sede do Ministério Publico no começo da noite desta quarta feira, sua prisão foi revogada e ele foi posto em liberdade depois do exame do corpo delito. A iniciativa de procurá-lo na cadeia havia sido acordada por telefone já que, segundo o oficial, o empresário não é encontrado em outros endereços.

Mais conteúdo sobre:

Campinaspropina