As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em SP, Haddad nega desconforto com Marta Suplicy após retirada da pré-candidatura da senadora petista

Bruno Siffredi

18 de novembro de 2011 | 21h48

Haddad_BrunoBoghossianAE_18112011_600x400.jpg

Bruno Boghossian, do estadão.com.br

O ministro da Educação, Fernando Haddad, voltou a negar que a confirmação de seu nome como pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo tenha causado desconforto entre ele e a senadora Marta Suplicy, que postulava a vaga. Haddad avaliou que Marta está disposta a colaborar “com o partido”, mas admitiu entender que ela se sinta contrariada com a pressão para que se retirasse da disputa.

“Obviamente, ela não podia achar diferente: se ela estava na disputa, ela tinha convicção de que o caminho devia ser outro. É uma compreensão que eu tenho que respeitar”, explicou o ministro, que disse não ter sentido mágoa da senadora na conversa que teve com ela esta semana.

Haddad afirmou que vai discutir com a executiva municipal do PT paulistano “a divisão das tarefas do próximo período”. Ele espera contar com a participação de Marta principalmente nas atividades de campanha na periferia da cidade, aproveitando o legado da gestão da senadora, no período em que foi prefeita.

“(Marta) vai continuar colaborando com a cidade, vai ajudar no programa de governo e vai para a periferia conosco para que possamos ter êxito ano que vem”, declarou.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.