As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em nota, PT alerta sobre rumores de que estaria armando novo ataque a Serra

Ricardo Chapola

22 de outubro de 2010 | 16h49

Luciana Nunes Leal, do Rio

Em nota distribuída há pouco para orientar os petistas sobre as atividades de campanha na manhã do próximo domingo, 24, o diretório do PT do Rio de Janeiro alerta sobre “rumores” de que “estaria sendo preparada uma armação para tentar imputar a militantes petistas atos de hostilidade ao candidato José Serra ou contra sua comitiva”.

O presidente regional do partido, deputado Luiz Sérgio, recomenda aos militantes e simpatizantes da candidatura de Dilma Rousseff que evitem atividades de campanha durante a caminhada do tucano José Serra, programada para as 10h, na Praia de Copacabana. A nota diz ainda que o PT ocupará a orla a partir das 14h, com o desfile do Bloco da Dilma e outras atividades.

A nota destaca que, na manhã de domingo, a principal programação da campanha petista é a carreata de Dilma com o presidente Lula na zona oeste do Rio. A fim de evitar novos confrontos como o que ocorreu no calçadão de Campo Grande, na zona oeste, na tarde de quarta-feira, o PT fluminense pede que sejam evitados conflitos com os adversários. “Nosso papel é manter a cabeça fria. Repetimos nossa recomendação: não devemos provocar nem aceitar provocações.

Também não podemos nos empolgar com os resultados divulgados até agora. É preciso manter a mobilização e reforçar a campanha em todas as cidades do Estado. Nossa vitória depende disso”, diz a nota do PT-RJ.

Leia nota na íntegra:

Companheiros e companheiras, a campanha de nosso adversário na disputa pela Presidência da República marcou atividade para a manhã deste domingo (24/10), em Copacabana. Há informações de que estaria sendo preparada uma armação para tentar imputar a militantes petistas atos de hostilidade ao candidato José Serra ou contra sua comitiva. Essas informações não passam de rumores, mas cabe a nós fazer o alerta prévio e reiterar que o Partido dos Trabalhadores repudia qualquer tipo de violência.

Nossa orientação é para que todos os militantes e simpatizantes do PT e da candidatura de Dilma Rousseff evitem aglomerações e atos de campanha na orla durante o período em que durar a atividade de nosso adversário. E reforçamos nosso pedido para que ninguém provoque ou aceite provocações de qualquer natureza.

Neste domingo, concentraremos nossa campanha na Zona Oeste, pela manhã, onde faremos uma grande carreata com a presença de Lula, Dilma, Sérgio Cabral, Lindberg Farias e Marcelo Crivella. Vamos para as ruas com alegria e em clima de paz para festejar a presença de Dilma e Lula no Rio. Pedimos que os militantes abram mão de acompanhar o cortejo de carro. O objetivo é concentrar a militância para saudar nossa candidata ao longo do percurso.

No período da tarde, a partir das 14h, quando já houver terminado a atividade de nosso adversário, prestigiaremos o Bloco da Dilma, uma iniciativa de integrantes de blocos do carnaval de rua do Rio, simpatizantes da campanha Dilma Presidente. A concentração será na altura do Posto 6.

Por fim, apelamos às autoridades policiais para que reforcem a presença nas ruas neste domingo, já que os dois candidatos a Presidente da República estarão na cidade.

As pesquisas de opinião que mostram Dilma ampliando a vantagem sobre o candidato do PSDB estão contribuindo para elevar o nervosismo de nossos adversários. Nosso papel é manter a cabeça fria. Repetimos nossa recomendação: não devemos provocar nem aceitar provocações. Também não podemos nos empolgar com os resultados divulgados até agora. É preciso manter a mobilização e reforçar a campanha em todas as cidades do estado. Nossa vitória depende disso.

Luiz Sérgio

Presidente PT-RJ

Tudo o que sabemos sobre:

ataquesJosé SerramilitâncianotaPT

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: