Em nota, Ministério do Planejamento “lamenta erro” em publicar reportagem com Índio da Costa
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em nota, Ministério do Planejamento “lamenta erro” em publicar reportagem com Índio da Costa

Camila Tuchlinski

21 de julho de 2010 | 15h55

Rodrigo Alvares

A Assessoria de imprensa do Ministério do Planejamento divulgou nota na tarde de hoje para explicar porque apagou de seu canal no YouTube a íntegra de reportagem do Jornal da Noite (Band) que foi ao ar no dia 19, na qual caciques do PT e do PSDB – além do ministro Paulo Bernardo – comentam as declarações feitas pelo vice na chapa de José Serra, Índio da Costa (DEM), de que o PT é ligado às FARC e ao narcotráfico.

mp3

“Foi colocada no ar matéria em que o ministro responde a indagações da imprensa sobre as declarações do candidato a vice presidente na chapa de José Serra, ocorrida no dia anterior e a resposta do ministro Paulo Bernardo sobre o assunto. (…)”.

“O Ministério do Planejamento em sua página oficial não repercute temas eleitorais sob nenhuma circunstância. Consideramos que, nesse caso, houve falha e a substituição da matéria já foi providenciada. Reconhecemos e lamentamos o erro.”

Leia abaixo a íntegra do texto:

“NOTA SOBRE O SITE DO PLANEJAMENTO

Brasília, 21/7/2010 – A página do Ministério do Planejamento na internet tem um espaço reservado para a reprodução de todas as entrevistas veiculadas nas redes de TV concedidas pelo ministro Paulo Bernardo e demais autoridades do Ministério.

É um serviço rotineiro e diário, produzido pela Assessoria de Comunicação Social, em que se registram entrevistas sobre os mais variados assuntos colocados pela imprensa e que resultam em declarações do ministro ou outra autoridade do Ministério.

Assim como as demais e, repetimos, de maneira rotineira, foi colocada no ar matéria em que o ministro responde a indagações da imprensa sobre as declarações do candidato a vice presidente na chapa de José Serra, ocorrida no dia anterior e a resposta do ministro Paulo Bernardo sobre o assunto.

Por se tratar de uma matéria grande e com declarações de outros personagens, o vídeo teve que ser dividido, conforme os procedimentos exigidos pelo site YOUTUBE. Pela característica de seleção do próprio sistema, a imagem que ficou na primeira página foi a do deputado Índio da Costa.

O Ministério do Planejamento em sua página oficial não repercute temas eleitorais sob nenhuma circunstância. Consideramos que, nesse caso, houve falha e a substituição da matéria já foi providenciada. Reconhecemos e lamentamos o erro.

Assessoria de Comunicação Social do Ministério do Planejamento”

selinho_twitter2

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.