As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lanza questiona reportagem sobre aluguel de mansão e emissão de notas frias

Camila Tuchlinski

11 de junho de 2010 | 18h12

“Nota à imprensa

A propósito de texto publicado hoje pela Folha de São Paulo envolvendo a Lanza Comunicação, esta empresa torna público que:

1) Desafia a Folha de São Paulo a publicar a lista de todos os profissionais que, segundo o texto, formam “um grupo de 36 pessoas” que trabalha “para a Lanza na mansão alugada no Lago Sul, em Brasília, nas áreas de imprensa e internet da pré-campanha de Dilma”.

2) Diferentemente do que diz o texto, o presidente desta empresa não foi afastado da campanha. Para que se restaure a verdade, reafirme-se que a Lanza é autora da iniciativa de rescindir unilateralmente o contrato que mantinha com o Partido dos Trabalhadores e que se esgotaria em 30 de junho.

3) Os profissionais estavam prestando servicos provisórios, dentro de um prazo máximo de tres meses, que era a duracao do contrato com o Partidos dos Trabalhadores.

4) A empresa Cinco presta servicos regularmente e tem sede comercial no bairro Sudoeste, em Brasília, diferentemente do que noticiou a Folha.

5) A Lanza recolhe e sempre recolheu todos os tributos incidentes sobre a sua atividade, nunca tendo sido autuada por quaisquer autoridades fiscais.

Brasília, 11 de junho de 2010
Lanza Comunicação”

Tudo o que sabemos sobre:

BrasíliaDilmaLanzaLuiz LanzettaPT

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.