Em meio à crise na Líbia, Obama chega ao Rio para agenda de compromissos sociais
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em meio à crise na Líbia, Obama chega ao Rio para agenda de compromissos sociais

Armando Fávaro

19 de março de 2011 | 20h49

RIO – Depois de uma agenda político-econômico na capital federal, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, aterrissou às 20h18 deste sábado, 19, na base área do Galeão, no Rio de Janeiro, para um dia e meio de compromissos sociais e um comício para convidados selecionados. A chegada do chefe de Estado à capital fluminense acontece horas após forças americanas bombardearem alvos na Líbia.

* Veja aqui mais fotos do primeiro dia da visita de Obama ao Brasil

Obama desembarca no Rio acompanhado da família. Foto: JF Diorio/AE

Acompanhado da primeira-dama, Michelle, e das filhas, Sasha e Malia, Obama permaneceu cerca de oito minutos na Base Aérea, e foi recebido pelo governador do Rio, Sérgio Cabral, e o prefeito da cidade, Eduardo Paes. O prefeito quebrou o protocolo e tirou uma foto do presidente americano. Paes estava acompanhado da mulher, Cristiane, e dos filhos, Isabela e Bernardo. Cabral tinha ao seu lado a mulher, Adriana Anselmo.

Obama chegou por volta das 21h25 ao hotel onde ficará hospedado, em Copacabana. Cerca de 500 pessoas aguardavam a chegada do líder norte-americano ao local, mas ele entrou pelos fundos e não foi visto por ninguém. Mesmo assim, a multidão continuava na rua, esperando que o presidente aparecesse na janela de seu quarto.

Momentos antes da chegada de Obama, helicópteros das forças de segurança sobrevoavam a área do hotel. Ao observar a movimentação do comboio presidencial, com dezenas de carros, moradores dos prédios vizinhos foram para as janelas dos seus apartamentos para tentar ver o mandatário.

Foi reservada para o presidente americano a suíte presidencial do JW Marriot, no 16º andar do hotel com vista para o mar. Obama chegou ao Brasil às 7h40 deste sábado. Em Brasília, ele se encontrou com a presidente Dilma Rousseff.

No domingo de manhã a família visitará a Cidade de Deus, uma das 17 comunidades carentes onde foram instaladas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). A entourage presidencial iria ao Corcovado também pela manhã, no entanto a visita foi adiada para as 17h45, mas não está confirmada. À tarde, o presidente dos EUA fará um discurso no Theatro Municipal para uma plateia selecionada. Na segunda-feira, Obama segue para o Chile, dando continuidade à visita à América do Sul.

Frustração. Obama chega ao Rio em meio à frustração causada pelo cancelamento de seu discurso na Cinelândia, no centro da cidade, mas com altas expectativas acerca dos negócios que podem ser fechados com a inauguração de uma nova fase na relação bilateral. Em discurso para empresários em Brasília, Obama destacou o entusiasmo com que os Estados Unidos enxergam a atual fase da economia brasileira. “Dizem que o Brasil é o País do futuro, mas o futuro já chegou”, disse mais cedo neste sábado, em discurso para empresários em Brasília.

O presidente americano sublinhou quatro áreas em que as parcerias são prioritárias entre os dois países: acordos financeiros, combustíveis ecológicos, educação para o desenvolvimento e obras de infraestrutura. Segundo informações da agência Reuters, o banco estatal americano Ex-In Bank deve oferecer financiamentos para que o governo e empresas brasileiras comprem equipamentos e serviços de empresas americanas, com vistas à Copa de 2014, às Olimpíadas de 2016 e a exploração dos recursos do pré-sal.

(Com informações de André Mascarenhas, do Estadão.com.br, Bernardo Moura, da Agência Estado , Sabrina Valle, de O Estado de S. Paulo)

Tendências: