As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Estado de saúde de petistas piora e acordo do PT põe fim à greve de fome

Camila Tuchlinski

18 de junho de 2010 | 10h45

Por Denise Madueño

Em greve de fome desde sexta-feira da semana passada, o petista Manoel da Conceição Santos, 75 anos, foi transferido há pouco para o Incor, em Brasília, depois que o estado de saúde dele piorou na madrugada de hoje. Ele e o deputado Domingos Dutra (PT-MA), de 54 anos, também em greve de fome desde sexta-feira, passaram mal durante a madrugada e foram socorridos no serviço médico da Câmara, onde chegaram inconscientes pela manhã. Os dois receberam soro e já recuperaram a consciência.

A transferência de Dutra para o hospital não será necessária segundo informações do departamento médico da Câmara. O deputado deverá ir para casa, deixando o plenário, onde fazia o protesto contra a decisão do PT Nacional de apoiar a candidatura de Roseana Sarney (PMDB) ao governo do Maranhão.

O dirigente petista do Maranhão Jomar Fernandes disse há pouco que foi fechado um acordo entre o PT nacional e a legenda no Estado. Pelo acordo, a ala petista do Maranhão que apoia o deputado Flávio Dino (PCdoB-MA) na disputa pelo governo do Estado não precisará apoiar o PMDB de Roseana Sarney. “O partido reconhece que esse campo tem direito a apoiar os candidatos majoritários de sua escolha dentro do arco de alianças do PT”, disse Fernandes.

O fax com os termos do acordo foi enviado ao serviço médico da Câmara para conhecimento de Dutra. Segundo Fernandes, o documento é assinado pelo líder do PT na Câmara, Fernando Ferro (PE), um dos negociadores com a cúpula nacional do partido. 

Post atualizado às 12h48

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: