As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em documento, PT-MG exige vaga para 1ª suplência de Fernando Pimentel

Camila Tuchlinski

24 de junho de 2010 | 12h16

Por Rodrigo Alvares

O PT-MG divulgou na manhã desta quinta-feira a resolução sobre a tática eleitoral do 23º Encontro Estadual da sigla. No documento, o diretório definiu que a 1º suplência do candidato ao Senado Fernando Pimentel será “obrigatoriamente ocupada” por um filiado ao partido e não por Clésio Andrade, presidente do PR de Minas. De acordo com seu assessor – que se mostrou surpreso com o teor do texto – a indicação havia sido acordada ontem, em Brasília.

“O partido vai cumprir a determinação do encontro. O diretório não tem como mudar essa decisão”, afirmou Lene Teixeira, secretária de Comunicação do PT em MG. Questionada sobre a influência da resolução na composição da chapa no Estado, Lene disse que “a solução para isso é a 2ª suplência ou a outra vaga do Senado”.

Além do nome de Pimentel ao Senado, foram apresentados oficialmente os deputados Weliton Prado e Virgílio Guimarães na disputa pela segunda candidatura à Casa.

Tudo o que sabemos sobre:

Clésio AndradeFernando PimentelMGPRPT

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: