As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em decisão inédita, Justiça decreta afastamento de conselheiro do Tribunal de Contas de São Paulo

Bruno Siffredi

22 de novembro de 2011 | 18h33

Fausto Macedo, de O Estado de S.Paulo

Em decisão inédita, a juíza Marcia Helena Bosch, da 1.ª Vara da Fazenda Pública da Capital, decretou nesta terça-feira, 22, o afastamento do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Eduardo Bittencourt Carvalho, e o congelamento de seus bens. É a primeira vez que um conselheiro é afastado por indícios de irregularidades.

Segundo denúncia da Procuradoria-Geral de Justiça em São Paulo – que requereu seu afastamento do cargo por suspeita de enriquecimento ilícito, improbidade e lavagem de dinheiro -, o conselheiro teria amealhado patrimônio de R$ 50 milhões ao longo de sua carreira na corte de contas. A investigação revelou que Bittencourt, com vencimentos mensais de R$ 30 mil, teria acumulado a soma entre 1995 e 2009. O Ministério Público sustenta que uma conta em um banco norte-americano acolhe os recursos.

Tudo o que sabemos sobre:

Eduardo Bittencourt CarvalhoSPTCE

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.