As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Dilma orienta ministra a não comentar declarações de Henrique Alves

Redação

26 de janeiro de 2012 | 18h11

Jair Stangler, do estadão.com.br

A ministra das Relações Institucionais Ideli Salvatti evitou comentar nesta quinta-feira, 26, as declarações do líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), que na quarta-feira, 25, teria descartado a possibilidade de o governo criar uma crise com o maior partido da base aliada em torno das denúncias do Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs). Em suas declarações, Alves teria manifestado a favor da permanência de seu apadrinhado político, Elias Fernandes, na diretoria-geral do Dnocs. As afirmações abriram uma crise na base do governo no Planalto e Fernandes apresentou sua demissão nesta quinta, após pressão do Planalto.

A orientação para não dar declarações sobre o caso teria partido da própria presidente Dilma Rousseff. A avaliação é que comentar o assunto pode piorar o cenário diante das declarações “incisivas” de Henrique Eduardo Alves. A decisão sobre o substituto de Elias Fernandes na direção-geral do órgão só deve ocorrer após o retorno de Dilma da viagem que ela fará a Cuba e ao Haiti. Por enquanto, o secretário nacional de irrigação, Ramon Rodrigues, assume interinamente o cargo.

Ideli passou a tarde desta quinta despachando no escritória da Presidência da República, em São Paulo. Entre os compromissos do dia, a ministra recebeu a prefeita de Cubatão, Márcia Rosa (PT), para tratar de demandas do projeto do Porto de Santos.  Segundo a assessoria da ministra, não há nada de atípico no fato da ministra ter saído de Brasília para falar com uma prefeita.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.