Dilma: Lula me deixou como herança cuidar do povo que ele ama
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Dilma: Lula me deixou como herança cuidar do povo que ele ama

Colégio Ofélia

13 Julho 2010 | 19h40

Por Carol Pires

Duas horas de atraso e meia hora de festa.  Assim foi a inauguração do comitê de campanha da presidenciável Dilma Rousseff, na noite desta terça-feira. Sem a presença de Lula, Dilma falou por pouco menos de dez minutos, nos quais disse ter recebido do presidente Lula a missão de dar continuidade ao governo dele.

“Um dos maiores compromissos que eu carrego é garantir que um governo de uma mulher seja capaz de dar continuidade, levar pra frente e fazer cada vez melhor esse País. O presidente Lula me confiou essa missão. O presidente Lula me deu talvez a maior herança que alguém pode dar a alguém, me deu a missão de cuidar do povo que ele tanto ama”, disse Dilma.

dilma comite andre dusek ae 13072010 480

Dilma com seu companheiro de chapa durante a inauguração. Foto: André Dusek

Veja como foi a inauguração:

20h32 – Duas horas de atraso e apenas meia hora de festa. Dilma já desceu do palco acompanhada de deputados e senadores. Os militantes e a imprensa vão se dispersando rapidamente. Sobraram, na rua, os bonecos gigantes.

20h30 – Dilma encerra o discurso dizendo que, quando era criança, sonhava em ser bailarina, trapezista ou do corpo de bombeiros. “Agora, a partir da minha eleição, as meninas desse país terão os mesmos sonhos que os meninos”.

20h28 – Em quase todos os eventos públicos, Dilma conta uma mesma história. Hoje não foi diferente. Ela estava num aeroporto e foi abordada por uma menina que queria saber se mulher pode. Mulher pode o quê?, ela perguntou. “Pode ser presidente da República?”. Dilma respondeu que pode, sim. E o nome da menina era Vitória.

20h25 – A petista conta histórias curtas para ilustrar como seria uma mulher à frente da presidência: “Uma companheira metalúrgica me falou, meio incomodada, que diziam pra ela: então um governo de uma mulher será só pras mulheres? E ela disse: não. Nós, mulheres somos 52%. Os outros 48% são nossos filhos, por isso mulher não discrimina ninguém”.

20h21 – Dilma saúda aliados, do presidente do PSB, Eduardo Campos, candidato à reeleição ao governo de Pernambuco ao carnavalesco Joãosinho Trinta, candidato a deputado distrital pelo PTB.

20h16 – Temer foi vaiado por uma pequena parte do público ao começar seu discurso.

20h10 – Presidente do PT, José Eduardo Dutra anuncia: está inaugurado o comitê. Dutra levanta a plateia ao informar o nome do edifício onde ficará a campanha: Vitória. O candidato a vice, Michel Temer, recebe o microfone e emenda: “Dilma, é melhor a gente se acostumar com a vitória”.

20h05 – Dilma usa o mesmo terno verde água que vestia pela manhã em evento na Contag.

20h01 – Dilma e o seu companheiro de chapa, Michel Temer, já estão no palco, ao lado de representantes de partidos aliados. Um deles é o presidente do PP, Francisco Dornelles. O PP não quis se coligar formalmente nem com Dilma nem com José Serra, presidenciável tucano. Amanhã, no entanto, a Executiva Nacional do partido deve aprovar uma moção de apoio à petista.

19h57 – A inauguração estava marcada para as 18h. Desde antes disso, quando uns poucos militantes começaram a aparecer, as caixas de som ecooam uma única música repetidamente. É o jingle de campanha: “Lula tá com ela, eu também tô. Veja como o Brasil já mudou…”

19h48 – Um grupo de aliados acaba de subir ao palco. Estão em pé, em um camarote montado no fundo do palco. Na linha de frente estão os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL), Gim Argello (PTB-DF) e os deputados José Pimentel (PT-CE) e  Manuela D’Ávila (PcdoB-RS).

19h39 – O início da festa está atrasado em quase duas horas. Um locutor anunciou, há pouco, que a organização aguarda a chegada de alguns convidados para começar o evento. O presidente Lula não vem – segundo o líder do PT na Câmara, Cândido Vacarezza (PT). “O presidente não pode ser arroz de festa”. Dilma já chegou ao local.

18h – Dilma Rousseff inaugura, esta noite, o novo comitê de campanha, em Brasília, de onde será coordenada a sua campanha à presidência da República. A rua em frente ao edifício de sugestivo nome “Vitória” está tomada por militantes petistas e bonecos gigantes dos candidatos locais, como do deputado Agnelo Queiroz, que disputa o governo do Distrito Federal. Mas o enorme painel com a foto de Dilma, que ocupa todos os seis andares do prédio, não deixa dúvida quem é a dona da festa.

selinho_twitter2

Mais conteúdo sobre:

Dilmaeleições 2010LulaPT