As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Dilma ‘é uma espécie de mãezona do País’, afirma Maria da Conceição Tavares

Bruno Siffredi

13 de agosto de 2010 | 10h41

Bruno Siffredi

Em vídeo divulgado no site de campanha da presidenciável petista na quinta-feira, 12, a economista Maria da Conceição Tavares manifestou seu apoio à candidatura de Dilma Rousseff à Presidência da República. “Mesmo que não a conhecesse preferiria ela, porque as mulheres tem mais bom coração que os homens, e este povo está precisando que alguém olhe por ele”, afirmou a economista, que definiu Dilma como uma “espécie de mãezona do País”.

“Ela é uma pessoa fantástica. Uma trabalhadora incansável, uma mulher estupidamente inteligente e de grande sensibilidade popular. É uma espécie de mãezona do País. É uma pessoa que de vez em quando parece severa, porque não é brincadeira estar num governo na Casa Civil, mas que efetivamente é uma pessoa muito bondosa, muito generosa”, disse.

Conceição Tavares, que em abril comemorou 80 anos em festa que teve na lista de convidados Dilma e o candidato do PSDB, José Serra, ambos ex-alunos da economista, relembrou seu primeiro encontro com a petista, quando lecionava na Universidade de Campinas (Unicamp) na década de 1980, e rasgou elogios para ela. “Ela foi uma aluna brilhante, uma mulher inteligentíssima, uma pessoa de mente aberta e coração aberto”, afirmou.

Em seguida, a economista ressaltou a importância de ter a primeira mulher na Presidência, em caso de uma eventual vitória de Dilma: “O Chile já teve (uma mulher presidente), a Argentina já teve, e nós estávamos atrasados. Agora chegou a hora das mulheres.”

Assista abaixo ao depoimento de Conceição Tavares para a campanha do PT:

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: