Dilma discutirá no Haiti a migração maciça para o Brasil
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Dilma discutirá no Haiti a migração maciça para o Brasil

Redação

01 de fevereiro de 2012 | 11h57

Rosana de Cássia, de O Estado de S.Paulo

 

BRASÍLIA – A migração haitiana para o Brasil será um dos principais assuntos na pauta da presidente Dilma Rousseff, na viagem que faz nesta quarta-feira, 1º, ao Haiti. Ela vai se encontrar com o presidente Michel Martelly e visitar o Batalhão brasileiro da Missão das Nações Unidas de Estabilização do país (MINUSTAH).

O Haiti tenta se recuperar do terremoto sofrido em 2010, que destruiu a capital, Porto Príncipe, aumentou a pobreza e provocou a saída dos haitianos do País. Na tentativa de controlar a entrada maciça de haitianos no Brasil, o governo limitou em 1,2 mil a concessão de vistos por ano.

Integrante da comitiva que acompanha a presidente na viagem ao Haiti, o ministro da Defesa, Celso Amorim, afirmou, em entrevista à BBC Brasil, que a tarefa da Minustah, sob comando brasileiro, está sendo cumprida e que ele considera que já é hora de as tropas voltarem para casa, o que deve acontecer a partir de março. Os 200 mil soldados brasileiros enviados à missão de paz da ONU no país  serão reduzidos para 2,2 mil.

Amorim também falou sobre a Comissão da Verdade no Brasil e disse que os abusos comentidos no País entre 1946 e 1988 serão esclarecidos.”A verdade vai ser apurada corretamente. A verdade tem que ser descoberta”, afirma.

*Com informações da BBC Brasil

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.