Deputado sinaliza que pedirá continuidade do processo contra Valdemar
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Deputado sinaliza que pedirá continuidade do processo contra Valdemar

Lilian Venturini

02 de setembro de 2011 | 11h59

O deputado Fernando Francischini (PSDB-PR), relator do processo contra o deputado Valdemar da Costa Neto (PR-SP) no Conselho de Ética, sinalizou que deve dar continuidade ao processo na Casa. Em entrevista à Rádio Estadão ESPN, nesta sexta-feira, 2, o deputado disse que as acusações são graves e espera conseguir “consenso” entre os membros do conselho.

“Não é possível que na atual situação do País a gente não consiga ter 15 deputados federais sérios que possam entrar em consenso com fatos como esse”, afirmou o deputado. O processo contra Valdemar foi levado pelo PSOL e o PPS. Os partidos reuniram denúncias veiculadas pela imprensa que apontam a participação do parlamentar em um suposto esquema de pagamento de propina no Ministério dos Transportes.


A absolvição da deputada Jaqueline Roriz (PMN-DF) nessa semana, no entanto, tranquilizou a defesa de Valdemar. Deputados da legenda afirmam não haver “materialidade” nas denúncias contra o colega e a expectativa é de que o caso seja arquivado já no início.

Francischini, delegado da Polícia Federal, vai apresentar seu parecer no dia 14. O documento indicará se a representação deve ou não gerar investigação. Se aprovada, a defesa terá 10 dias para se manifestar e, em seguida, haverá sequência da apuração. “Tenho experiência em investigação. Não tenho preocupação com partido e tenho independência em relação aos outros deputados para poder fazer um relatório isento”, disse.