As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Curtas do debate Estadão/TV Cultura/YouTube

Redação

18 de setembro de 2012 | 01h25

O Estado de S.Paulo

AUTOSSUFICIENTES: Serra e Chalita vão sem marqueteiros ao debate

Figuras centrais nas campanhas, os marqueteiros costumam ser quem mais têm acesso aos candidatos nos intervalos dos debates, para dar orientações. Nesta segunda, porém, Serra e Chalita estavam sem seus respectivos profissionais: Luiz Gonzalez e Manoel Canabarro.

ARQUIBANCADA: Pergunta sobre doações rende celebração de gol

A pergunta de um internauta sobre financiamento de campanha deixou assessores na plateia preocupados. Auxiliares de Russomanno fizeram figas e comemoraram como se fosse gol quando o sorteado foi Haddad, e não o candidato do PRB. Petistas lamentaram.

QUAL A SUA GRAÇA? Chamar candidato pelo nome vira provocação

Russomanno chamou Serra de “José” todas as vezes em que se dirigiu ao candidato do PSDB, no debate. Foi uma espécie de “retaliação” ao primeiro encontro entre os candidatos nesta campanha municipal, quando Serra chamou Russomanno de “Celso”.

FORA DO AR: Tucano cobra petista por citar caminhoneiro

Serra chegou a pedir a Haddad que repetisse uma fala de Soninha que ele não tinha ouvido. Mas o clima amistoso ficou por aí. No último intervalo, o tucano cobrou o petista por ter citado o caso do caminhoneiro José Machado, que sofre de pterígio e catarata e espera tratamento.

AO PÉ DO OUVIDO: Petista pergunta sobre bilhete europeu a tucano

Antes do início do 2.º bloco, a Cultura transmitiu a propaganda tucana contra o bilhete único mensal. Haddad aproveitou para, ao pé do ouvido, perguntar a Serra: “Você não sabe como funciona este bilhete na Europa?” O tucano respondeu: “Sei, mas lá não funcionou bem”.

UMA COISA É UMA COISA: ‘Maluf tem cargo, mas não poder’, diz tucano

Um dos coordenadores da campanha de Serra, o deputado estadual tucano Orlando Morando rebateu quando, questionado sobre Paulo Maluf (PP), Haddad mencionou o apoio do partido ao governo Geraldo Alckmin. “Tem cargo, mas não tem poder, não”, afirmou.

À DISTÂNCIA: Tucano ironiza ausência de ‘medalhões’ do PT

Poucos parlamentares do PT foram ao debate: estavam lá apenas os coordenadores de campanha; assessores; a mulher de Haddad, Ana Estela, e o marqueteiro João Santana. Um tucano ironizou: “Entregaram os pontos ou estão evitando comentar o mensalão?”.

MEXEU COM MEU AMIGO…Deputado do PTB rejeita fala sobre líder do PRB

Marcos Pereira, presidente do PRB, coordenador da campanha de Russomanno e pastor licenciado da Igreja Universal, estava fora do estúdio quando seu nome foi ligado aos evangélicos. Coube ao presidente do PTB paulista, Campos Machado, balançar a cabeça em negativa.

DIREITO DE RESPOSTA: Chalita concorda com Serra e vice faz piada

Chalita respondeu à pergunta do mediador, no primeiro bloco, logo após Serra e Haddad. O peemedebista afirmou: “Concordo com meus amigos debatedores”. O vice de Serra, Alexandre Schneider, não perdeu tempo: “Agora o Serra vai pedir direito de resposta”.

BEBÊ A BORDO: Haddad fala e ‘agita’ filha de Russomanno

A próxima filha de Russomanno parece não ter aprovado a resposta de Haddad para Soninha sobre o processo que o escolheu candidato do PT. Enquanto ele falava, a barriga de Lovani, grávida de 8 meses, começou a se mexer intensamente. Uma amiga até arregalou os olhos.

GRAMA DO VIZINHO: Mulher de petista elogia desempenho de Levy

No segundo bloco, a mulher do deputado federal Vicente Cândido (PT-SP), Maria Amalia, mandou um torpedo ao marido, que acompanhava Haddad no estúdio: “Estou gostando do Levy”. O parlamentar é um dos coordenadores da campanha petista em São Paulo.

QUESTÃO DE FÉ: Levy tenta ‘provar’ que tira voto de Russomanno

Um auxiliar de Levy Fidelix rodou os camarins para tentar convencer outras campanhas de que o candidato não está tão mal nas pesquisas. Ele levava um levantamento encomendado pelo partido, no qual Levy tem 5%, e tiraria votos do líder, Celso Russomanno.

 

Tudo o que sabemos sobre:

debate Estadão/TV Cultura/YouTubedebatesp

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.