As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Coordenador de Alckmin diz que saída de Aécio do PSDB é ‘boato de final de campanha’

Bruno Siffredi

17 de setembro de 2010 | 13h49

Gustavo Uribe, da Agência Estado

O coordenador da campanha de Geraldo Alckmin ao governo de São Paulo, deputado estadual Sidney Beraldo (PSDB), avaliou tratar-se de um boato a informação de que Aécio Neves deixará o PSDB. “Não acredito, isso é mais um boato de final de campanha”, afirmou. De acordo com Beraldo, o ex-governador de Minas Gerais tem sido leal à sigla nas eleições deste ano e tem um futuro pela frente na legenda. “Eu nunca ouvi isso nem dele nem de pessoas próximas a ele”, reiterou. Questionado, o tucano preferiu não responder se a notícia da eventual saída de Aécio poderia prejudicar a campanha de José Serra (PSDB) à sucessão presidencial. “Não vamos falar de uma coisa hipotética”, frisou Beraldo.

A informação de que o ex-governador de Minas Gerais deixará o PSDB é capa da edição desta semana da revista “Carta Capital”. Segundo a publicação, o tucano pretende fundar um novo partido e comandar uma oposição moderada. Aécio teria feito a revelação, segundo a revista, há duas semanas, durante um jantar com convidados importantes na casa de um empresário, no Rio de Janeiro. Aécio não foi ouvido pela publicação. A Carta Capital cita como possíveis aliados do tucanos na nova empreitada o ex-governador Tasso Jereissati (PSDB) e o ex-ministro Francisco Dornelles (PP), mineiro e parente de Aécio.

Tudo o que sabemos sobre:

Aécio NevesGeraldo AlckminPSDB

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.